sexta-feira, 3 de março de 2017

Atualização Patrimônio - Fevereiro/2017

Só fui aportar mesmo já em Março porque eu fiquei sem saber quanto eu iria gastar no carnaval e até mesmo se iria ter algum pra guardar. Fiquei uns tempos sem beber e isso também ajudou a guardar uns trocados. 
Teve uma reunião hoje no trabalho a respeito de reestruturação, equipe mínima e outras coisas, estou achando que algum supervisor vai rodar. Reclamaram até do povo que sai pra fumar e demora muito, isso pelo fato de um cara querer horas extras porque não estava tendo tempo pra terminar o trabalho dele.

Eu normalmente fico assim todas as vezes que falam disso.

Fora isso não tenho muito o que falar, quase dobrei a aposta em Eternit por pura loucura, mas ainda acho que essa empresa vai se recuperar, comprei Linx também. Vamos ver como a Bovespa vai caminhar daqui pra frente.





Um abraço a todos!


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

O Mundo sem polícia.

Eu vi o que está ocorrendo no Espírito Santo e me lembrei desse vídeo. Foi feito a partir de um texto de 2012, mas coube certinho no que está acontecendo agora.


O canal de TV a cabo “History Channel” exibiu um excelente documentário, com o título “O mundo sem ninguém.” Quais as consequências e os desdobramentos da civilização, se acaso a humanidade desaparecesse? O que iria acontecer em uma hora, em uma semana, em meses, centenas e milhares de anos, caso o homem não mais existisse? O excelente documentário nos leva a reflexão, e por fim, demonstra nossa insignificância perante as forças da natureza. Ao refletir sobre vários episódios, nos quais a polícia é criticada e humilhada, especificamente sobre o mais recente, onde a quase aposentada cantora Rita Lee chama, durante um show em Aracaju, os policiais de “cachorros”, não esquecendo de generalizar a origem materna dos que ali se encontravam para cumprimento da lei, como sendo todos oriundos do baixo meretrício, imaginei como seria, assim como no documentário, um mundo sem polícia. O que aconteceria se, de uma hora para outra, todos os policiais desaparecessem?

Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/comissario-de-policia/o-mundo-sem-policia-3796007.html#ixzz4Xx8xAfQ1



Um abraço a todos.


quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Atualização Patrimônio - Janeiro/2017



Cheguei na casa dos 300k delíciaaaaa!!

Não tenho muita coisa pra contar sobre esse mês, basicamente o que aconteceu já foi dito nos posts anteriores.




 O robôs que comentei que contratei no fechamento anterior estão operando bem e praticamente estão se pagando, o saldo da minha conta já está em R$ 6.419,18. Lembrando que coloquei 6 mil reais de margem inicial em uma conta separada apenas pra testá-los operando 1 mini-contrato de dólar e 3 de índice. Estou gostando bastante, principalmente do robô que opera no índice, ainda mais pelo fato de eu ser um bosta operando índice. Ele dá umas entradas só quando o movimento está forte e por isso pega umas tendências boas. Acho que se tudo ocorrer bem no mês de fevereiro e março, eu vou aumentar de 3 pra 6 contratos do mini-índice, vontade mesmo é de colocar 30 contratos pra arderem lá. Eu queria colocar o extrato das operações aqui mas o extrato do HB é uma bosta e dá pra vocês verem nos links abaixo, é praticamente a mesma coisa, com umas pequenas diferenças por causa do slippage.



Tem que ter cadastro no MT5 pra poder ver os históricos:
AlgoTrading 1645 WDO M6 - Robô para o dólar um pouco mais ofensivo operando com 1 mini-contrato.
e
AlgoTrading 2064- Robô para o índice, mais defensivo operando com 3 mini-contratos.



Sobre o aporte e compra de ações, tenho que confessar que esqueci um pouco da frugalidade e torrei uma grana nesse final e início de ano, meu cartão de crédito que o diga. Comprei até um ar-condicionado pra mim porque aqui está foda pra conseguir dormir. Parece que ando dormindo em cima de um fogão ligado. Tanto que acordo no meio da noite todo suado e preciso ir na geladeira tomar uma água antes de conseguir dormir novamente. Por isso comprei um ar-condicionado split fodão inverter com função frio e quente (que nunca irei usar). Também teve o rolo da minha ex-namorada que me fez ter vontade de torrar uma grana sem pensar direito.





Tá, tudo isso foi pra dizer que sim, dava pra eu ter aportado mais principalmente pelo fato de ter recebido o 13º, mas foda-se. Eu também preciso ter um pouco mais de conforto no meu cafofo.




As ações deram uma recuperada boa e isso ajudou bastante o resultado.



Comprei mais uns FIIs, eu sei que eles não rendem tanto como as ações no longo prazo mas é muito bom ver os trocadinhos caindo na conta. Dá um certo prazer psicológico. A queda do valor deles ocorreu mais pelo fato de ter havido diluição nos últimos tempos. 

Um aumento considerável.



Eu ainda sonho que esse gráfico terá 30% de ações, 20% de FIIs e o restante divididos entre a renda fixa, Tesouro Direto e minha previdência, não me importando com as porcentagens.




Acho que é só isso mesmo, se tiverem alguma dúvida perguntem nos comentários.


Um abraço a todos!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Plano de trade - Uma pequena análise

Eu estava lendo sobre gestão de risco e como ter um "Plano de Trade" e me deparei com o blog do "royergctrader" intitulado "Diário de um aspirante a Scalper". No blog inteiro praticamente só tem uma página, nesse ele descreve o "Plano de Trade" dele. O Royer detalha vários aspectos que achei interessante como a escolha de modalidade do trade e o tipo de ativo que ele iria operar. Só achei um pouco precipitado da parte dele acreditar que em 6 meses o mesmo já conseguiria viver desse mercado. Eu estou desde 2014 ainda tentando aprender como se opera com consistência.

Eu gostei bastante do texto dele, mas quero fazer algumas críticas pessoais.

"Meu plano inicial é o seguinte:
Identificar condições de operação com grande probabilidade, através dos conhecimentos adquiridos nos cursos feitos (leitura de fluxo de ordens e apoio de análise de price action no gráfico), catalogando e avaliando constantemente o que está funcionando e o que não está funcionando no mercado.Identificar minhas maiores forças e fraquezas como operador (tanto sob o ponto de vista técnico quanto psicológico e de gerenciamento de risco) e trabalhar as fraquezas para adquirir cada vez mais consistência e confiança no operacional, afim de poder subir para os contratos padrão.Manter um histórico de todo o processo para acompanhamento e registro (que será feito via este blog), além de um histórico dos dados envolvidos (capital, lucro/prejuízo, estatísticas das operações) para estudos futuros e referência."
Essa parte foi ótima, demonstra que ele entendeu que no day trade se opera preço, não deve ficar preocupado com fundamentos ou tendencias no longuíssimo prazo.

"Gestão de risco/metas financeiras:Operar 1 mini-contrato de dólar e 1 mini-contrato de índice, seguindo os seguintes critérios:- Risco máximo no dia:  - mini-dolar: R$ 40,00  por contrato (4,0 pts)                                     - mini-índice: R$ 40,00 por contrato (200 pts)
- Objetivo diário de lucro:  - mini-dolar: R$ 60,00 por contrato (6,0 pts)                                         - mini índice: R$ 50,00 por contrato (250 pts)
- Meta semanal: - mini-dólar: R$ 100,00 (líquidos) por contrato                          - mini-índice: R$ 75,00 (líquidos) por contrato
- Meta mensal: -mini-dólar: R$ 350,00 (líquidos) por contrato                        -mini-índice: R$ 250,00 (líquidos) por contrato"
Nessa parte ele começou bem e se enrolou, digo isso porque ele deveria apenas se preocupar com a quantidade de pontos. Uma coisa que um amigo me ensinou é que eu devo buscar uma quantidade de pontos fixa por dia, uma meta semanal em pontos e uma mensal da mesma forma. Isso para não ficar tentado a "dobrar a mão" quando eu estiver "devendo" no valor final do objetivo.

Como assim?
Suponha que eu já tenha tomado 3 pontos de risco no mini-dólar e agora eu só tenho 1 ponto pra queimar e só tenho mais 1 operação, mas eu penso que precisaria de 9 pontos na próxima operação para conseguir pagar os 3 pontos que perdi e chegar no meu objetivo diário de 6 pontos, algo muito difícil com apenas 1 ponto de risco. Então eu fico tentado a dobrar a mão e tentar conseguir 4,5 pontos em apenas 1 operação. Vou pro "tudo ou nada", a chance de eu me lascar é enorme, pois tenho um stop muito pequeno e meu prejuízo será dobrado.

No vídeo "25 erros do trader iniciante" apresentado pelo JapaTrader do Portal do Trader demonstra isso, quando o psicológico está fudido, ficamos tentados a ir pro "Tudo ou Nada".

"Só será possível subir o número de contratos operados caso se tenha atingido a meta semanal por no mínimo duas semanas consecutivas, sem grandes distorções no objetivo diário e no risco diário. Caso tenha se atingido o stop diário por 3 dias seguidos, deve-se obrigatoriamente parar de operar por no mínimo um dia e reduzir os contratos operados, além de obviamente reavaliar o que está acontecendo de errado.
A idéia é tentar chegar o mais rápido possível aos 5 contratos tanto no mini-dólar quanto no mini-índice. Conseguindo consistência com 5 contratos em cada mercado, deverá ser revisto o plano para a transição para o contrato padrão, que é mais delicada."
A ideia é boa, se lascou 3 dias seguidos deve-se parar, mas não por 1 dia, deve parar naquela semana e só voltar na outra. Digo isso porque é preciso ter tempo pra  rever o que você fez de errado e colocar o pé no chão. Eu mesmo já perdi 1 mês inteiro de lucros porque tomei uns stops e fiquei correndo atrás do preço, só fui aumentando a minha perda. Outro exagero da parte dele é querer aumentar muito rápido a quantidade de contratos, eu sei que é bem diferente, pelo menos na parte psicológica, operar com 1 e com 5 contratos. Com a "mão cheia" eu sinto vontade de pegar qualquer lucro e sair correndo por medo dele virar prejuízo.

"- a preparação prévia envolve:
     -> determinar qual foi o movimento do ativo nos dias anteriores e fazer uma análise do que é mais provável de se esperar para o dia corrente
     -> analisar graficamente quais os pontos de S/R importantes e marcar esses pontos no gráfico (utilizar frame diário, 60min e 15min para isso)
    -> ler as notícias que podem influenciar o mercado e verificar estado dos mercados futuros europeus,  asiáticos e americanos para ter uma noção do "tom" da abertura
    -> verificar a agenda de indicadores para o dia e anotar os horários em que eles serão divulgados, além do impacto que podem causar (alto/médio/baixo) e a mais provável interpretação do mercado
    -> como me sinto hoje? O que vou fazer hoje? o que está acontecendo nos mercados? VISUALIZAR O     DIA ANTES DO PREGÃO COMEÇAR
"
Ele ficou meio perdido aqui, mas vamos lá. Dá pra saber qual a tendencia geral utilizando o gráfico de 15min e de 60min sim, mas se você realmente for scalper, isso não importa muito. Existem oportunidades durante o dia todo se você quer pequenos objetivos. Ganhar 5 pontos no dólar num dia em que ele se movimenta quase 100 pontos não é tão difícil desde que você esteja na direção e no momento certo. Também deve-se lembrar que 1 ponto de gain é gain, não precisa ficar procurando o grande movimento do dia e perder a vida na frente do Home Broker. Imagine que 1 ponto de dólar é 10 reais com 1 contrato, mas é 100 reais com 10 contratos.

Ler notícias não adianta muito porque você já chega atrasado, quando você está lendo uma notícia ela já é passado, o mercado já andou pra cima ou pra baixo se ela realmente for importante. Eu prefiro ficar de fora no momento que ela for sair, assim eu evito de tomar um susto. Dá pra fazer isso olhando o calendário econômico do Investing.

"como me sinto hoje? O que vou fazer hoje?"

Essa é realmente a parte que importa, uma coisa que me fez começar a ganhar dinheiro operando é o fato de estar bem naquele dia. Se estou tranquilo, me exercitei, estou com a cabeça no lugar. Se essas premissas são verdadeiras, existe 50% de chance a mais de eu ter lucro nesse dia, o restante é minha capacidade técnica. Se não são meu chegado, a chance de eu fazer merda mais do que dobra, pois eu não penso direito na parte técnica e começo a agir por impulso e depois por raiva de estar perdendo.

Todo o restante, o planejamento, o diário pessoal, os pequenos ajustes são apenas para balizar a parte psicológica que precisa para operar.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

A economia em uma única página

Copiado descaradamente do MISES porque o texto é foda demais eu queria guardar para ler outras vezes.
Estes são os princípios básicos da economia e de uma política econômica sensata

O que faz da economia algo fascinante é que seus princípios fundamentais são tão simples, que podem ser escritos em uma única página, de modo que qualquer um consiga entender. No entanto, são poucos os que entendem. — Milton Friedman
A declaração acima feita por Friedman me fez pensar: seria possível resumir os princípios básicos da economia em uma única página? Afinal, Henry Hazlitt já nos deu um magnífico resumo dos princípios sólidos da ciência econômica em seu livro Economia em uma Única Lição. Poderiam esses conceitos ser reduzidos a uma página?
Sim, os princípios da economia são simples: Oferta e demanda. Custo de oportunidade. Vantagens comparativas. Lucros e prejuízos. Concorrência. Divisão do trabalho. E por aí vai.
Com efeito, um colega até chegou a sugerir que a economia pode ser resumida a uma única palavra: preço. Ou talvez ao seu sinônimo: custo. Tudo tem um preço; tudo tem um custo.
Adicionalmente, políticas econômicas sensatas são óbvias, diretas e claras: é a livre interação entre as pessoas (ou seja, o mercado), e não os burocratas do estado, quem deve determinar preços e salários. Mantenha o governo longe da política monetária. Os impostos deveriam ser reduzidos ao mínimo. O governo deve se manter exclusivamente por meio de suas arrecadações. Leis e regulamentações devem ser as mesmas para todos. Tarifas de importação e barreiras comerciais deveriam ser eliminadas ao máximo possível. Em suma, o governo que melhor governa é aquele que menos governa.
Infelizmente, os economistas tendem a se esquecer desses princípios básicos, e com grande frequência perdem tempo criando modelos esotéricos, teorias bobas, pesquisas acadêmicas desnecessárias e importando modelos matemáticos da física. O grande Armen Alchian dizia que 95% de tudo o que é publicado em jornais acadêmicos de economia ou está errado ou é irrelevante.
A seguir, a minha tentativa de resumir os princípios básicos da economia e de uma política econômica sensata.
Economia em uma página
1. Interesse próprio: o desejo de melhorar nossa condição já vem em nós desde o útero e jamais nos abandona até irmos para o túmulo (Adam Smith). O indivíduo sempre age visando a melhorar sua situação. Ele trabalha, empreende e consome tendo como objetivo supremo a melhora de sua condição de vida. Uma consequência de tudo isso é que ninguém gasta o dinheiro dos outros com a mesma cautela e sabedoria com que gasta o próprio dinheiro. Principalmente burocratas do governo.
2. Crescimento econômico: o segredo para um padrão de vida mais alto é expandir a poupança, a acumulação de capital, a educação e a tecnologia.
3. Comércio: Em todas as trocas voluntárias, nas quais as informações são previamente explicitadas, tanto o comprador quanto o vendedor ganham. A transação não ocorreria caso um dos lados não se beneficiasse dela. Consequentemente, um aumento no comércio entre indivíduos, grupos ou populações beneficia ambos os lados. Por definição.
4. Concorrência: Dado que os recursos existentes (mão-de-obra, matéria-prima, máquinas e ferramentas) são limitados, e dado que os desejos e necessidades a serem saciados são ilimitados, a concorrência sempre existirá em todas as sociedades, e não pode ser abolida por decretos do governo.
5. Cooperação: Uma vez que a esmagadora maioria dos indivíduos não é auto-suficiente, e praticamente todos os recursos naturais precisam ser trabalhados e transformados a fim de se transformarem em bens úteis, todos os indivíduos — trabalhadores, proprietários de terra, capitalistas e empreendedores — devem trabalhar conjuntamente para produzir esses bens e serviços valiosos e desejados.
6. Divisão do trabalho e vantagens comparativas: Cada indivíduo é único. As diferenças de talento, de inteligência, de conhecimento, de destreza e de propriedade geram especialização. Consequentemente, cada indivíduo ou grupo de indivíduos, ao se concentrarem naquilo que fazem melhor, adquirem uma vantagem comparativa em relação aos outros. Quando indivíduos especializados em um serviço e usufruindo uma vantagem comparativa nesse serviço transacionam com outros indivíduos especializados em outro serviço e com vantagem comparativa nesse outro serviço, o crescimento econômico e as vantagens do comércio são maximizados.
7. Dispersão do conhecimento: As interações diárias entre milhões de indivíduos produzem uma multiplicidade de informações que são impossíveis de serem apreendidas e processadas por apenas um seleto grupo de seres humanos. As informações sobre o mercado — isto é, sobre as demandas dos consumidores e a escassez relativa (ou abundância relativa) de algum bem ou serviço, bem o conhecimento sobre como atender a essas demandas — são tão diversas, dispersas e ubíquas, que não podem ser capturados e calculados por uma autoridade central.
8. Lucro e prejuízo: a ocorrência de lucros e prejuízos é o mecanismo de mercado que guia os empreendedores e mostra o que deve e o que não deve ser produzido no longo prazo.
9. Custo de oportunidade: tempo e recursos são bens limitados. Consequentemente, sempre haverá escolhas e concessões. Se você quer fazer algo, você terá de abrir mão de outras coisas que também gostaria de fazer. O preço de fazer uma atividade equivale ao custo de outras atividades das quais você abriu mão.
10. A teoria dos preços: Preços são determinados pelas valorações subjetivas de compradores (demanda) e vendedores (oferta), e não por algum custo objetivo de produção. O valor de bens e serviços não é determinado pelo valor dos insumos (como mão-de-obra e matéria prima); o valor dos insumos é que é determinado pelo valor dos bens e serviços que eles ajudam a produzir. E o valor dos bens e serviços é determinado subjetivamente pelos consumidores. Quanto maior o preço, menor a quantidade que os compradores estarão dispostos a comprar e maior a quantidade que os vendedores estarão dispostos a colocar à venda.
11. Causalidade: Para cada causa há um efeito. Ações efetuadas por indivíduos, empresas e governos têm um impacto sobre outros agentes da economia, impactos estes que pode ser previstos, muito embora o nível de previsibilidade dependa da complexidade das ações envolvidas.
12. Incerteza: sempre há um grau de risco e incerteza quanto ao futuro, pois as pessoas estão continuamente reavaliando seus planos, aprendendo com seus erros, e mudando de idéias. Tudo isso torna muito difícil prever qual será o comportamento das pessoas no futuro.
13. Salário e mão-de-obra: salários maiores só podem ser alcançados no longo prazo se houver um aumento da produtividade. E maior produtividade só é possível quando há bens de capital que tornam o trabalho humano mais eficiente e produtivo. O desemprego crônico ocorre quando os custos da mão-de-obra impostos pelo governo e pelos sindicatos (salários e encargos sociais e trabalhistas) estão acima do valor de mercado.
14. Controles governamentais: controles de preços, de salários e de aluguéis podem beneficiar alguns indivíduos ou grupos, mas não a sociedade como um todo. Ao final, eles criam escassez, mercados paralelos e uma deterioração da qualidade e dos serviços. Não existe almoço grátis. E nem subsidiado.
15. Dinheiro: tentativas deliberadas de se desvalorizar a moeda do país, reduzir artificialmente as taxas de juros, e adotar políticas de crédito farto e barato inevitavelmente se degeneram em aumento de preços, desarranjos e crises econômicas. O mercado, e não o estado, é quem deveria determinar o que é o dinheiro e como deve ser o crédito.
16. Finanças públicas: Eis os quatro mandamentos básicos que devem nortear qualquer administração pública: (1) O governo não deve gastar mais do que arrecada; (2) O governo não deve fazer nada que a iniciativa privada possa fazer melhor; (3) Se os benefícios marginais não forem maiores que os custos marginais, então tal medida não deve ser implantada; e (4) aqueles que se beneficiam de um serviço devem pagar por ele.

Fonte:http://mises.org.br/Article.aspx?id=2616

sábado, 21 de janeiro de 2017

Posso lhes escrever bêbado?

Sei que não tem muita gente que lê esse blog, mas hoje é um desabafo de bêbado aos meus colegas "Soldados do milhão".

Hoje é o meu aniversário, deveria ser uma data de comemoração mas eu tive uma semana ruim. No trabalho outro analista de curso superior saiu, me deixando sozinho com minha chefe e os outros técnicos. O corte de despesas está tão feio que não renovaram um certificado que preciso pra trabalhar, detalhe que ele custa uns 250-300 reais. O povo daqui perdeu a noção das coisas porque o custo  do certificado é irrisório perto das as coisas que eu preciso fazer, mas que seja, eu não apito nada nessa porra mesmo. Também tive umas perdas na bolsa nessa semana por não seguir "O Plano" de trades que fiz. Sou um idiota mesmo.

Pra piorar eu ainda briguei com minha namorada nessa semana e hoje ela veio aqui pra terminamos um relacionamento de quase 5 anos. Foi a maior e mais feia discussão que tive em um relacionamento durante toda a minha vida. Briga feia mesmo com um chororô danado de nós dois e ela saiu com as sacolas das coisas pessoais dela. E pior que tudo começou porque cheguei um dia tão puto do trabalho que não queria falar com ninguém, não atendi os telefonemas dela e fui beber com um amigo meu. Ela preferiu acreditar que eu estava com outra do que no bar com um amigo.

Dane-se também. Estou cansado de tanta insegurança e ciúmes. Já tinha havido muitas brigas por causa disso e eu já estava de saco cheio. Foi tudo isso somado a uma expectativa de ano ruim mais um semana com stress no trabalho e eu explodi quando ela me atacou. Mandei a merda e terminei o namoro, quando ela percebeu que eu falava sério recuou, mas eu já havia dito e tinha que manter a minha posição de homem.

Eu vi muita gente reclamando de 2016, mas o 2017 já chegou em mim de voadora na garganta.

Agora estou aqui nessa merda de data de aniversário sozinho, deprimido, longe de minha família e bebendo vodka barata misturada com suco.

Vamos tentar continuar a vida.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Day trades - Atualização.

Me pediram pra mostrar os resultados dos Day Trades que eu fiz nesse mês.
No lugar que trabalho Janeiro sempre é um mês mais tranquilo e por isso estou com um pouco de folga no trabalho, acabou a putaria de ficar trabalhando até 1 hora da matina. Por esse motivo eu resolvi tirar a minha hora de almoço e me aproveitar feladaputamente do momento que o pessoal sai pra alguma reunião e me deixa só na sala pra fazer uns day trades curtos.
Imaginem que a pressão é dobrada, então o lance é tentar fazer uns trades curtos e sair vivo. O ruim que acabo movimentando muitos contratos e gasto muito com corretagem. Nessa semana eu vou tentar fazer menos. Tentar ser mais simples e consistente, menos operações mesmo que isso signifique menor ganho.

Peguei a planilha do Uorrem Bife como havia dito e estou tentando fazer umas modificações nela. Segue como ficou:

Tem alguma coisa errada na planilha que eu ainda não entendi. Existe algo errado nessa conta que a planilha faz pois tem algo que não demonstra e eu estou com muita preguiça pra buscar. Mas basicamente deveria ter um ajuste nessas taxas. No extrato eu percebi que o saldo subiu algo como uns 830 reais líquidos, mas a planilha diz que deveria ter sido uns R$ 906,71. Teve uma taxa de custódia 12,50 mas ainda tem algo errado, pois eu recebi proventos que pagaram essa taxa e sobrou uns trocados. Na planilha, aparece R$ 39,75 de taxas, sendo que somei no extrato e deu R$ 82,94. Acho que na próxima versão eu vou colocar apenas as taxas, sem especificar nada. Assim fica mais fácil pra mim.

De qualquer forma a planilha tá aí. Eu ainda vou mexer nela pra organizar melhor.

Coisas que eu percebi e irei tentar fazer nessa semana.


  1. Cheguei a um gain considerável, fico quieto. Não opero mais.
  2. O dólar é mais manso que o índice e estou tendo melhores resultados nele.
  3. Operar menos, menos operações e menores taxas.
  4. Só operar quando tiver certeza de algo, parar de agir por impulso por não ter tempo pra analisar direito.

Vamos ver se vai dar certo.


Um abraço a todos.